Personagens #03 - Arquétipos de Victoria Lynn.

Olá, Maleficats.

Neste capítulo lhes trago os 32 arquétipos de Vyctoria Lynn. A divisão é a seguinte: Victoria separa os arquétipos entre 8 femininos e 8 masculinos e cada um destes arquétipos é desenvolvido um lado sombra (sem termos racistas aqui). O "chato" é que a autora diz que não se deve colocar um arquétipo masculino em um personagem feminino. E isso me subiu à cabeça, e como a boa aquariana que sou, meu dedo coçou e estou prestes a fazer isso! Muito me admirou os arquétipos serem tão sexistas, por esse motivo, usem e abusem desse ca****o do jeito que quiserem.


PRINCIPAIS ARQUÉTIPOS MASCULINOS

(Victoria Lynn Schmidt)


O HOMEM DE NEGÓCIOS:

O homem de negócios é aquele que é viciado em trabalho, vendo o sucesso como prioridade em detrimento de amizades. Geralmente é racional, utilizando constantemente a lógica, tendo necessidade de ver tudo organizado. Como passa mais tempo na sua vida profissional do que familiar, não dá um bom marido ou pai. Usa regras e ordens para evitar seus sentimentos. É o arquétipo clássico do detetive.


Exemplos: Sherlock Holmes, Dr. Spock em Jornada nas Estrelas, Hercule Poirot, Tio Patinhas.


O TRAIDOR:

Lado sombra do Homem de Negócios.


Quando o Homem de Negócios cruza os limites e passa a ter sede de poder. Só enxerga o trabalho, gosta de humilhar e manipular as pessoas, vendo-as como simples peças em um tabuleiro. Muitas vezes acredita estar fazendo o certo.


Exemplo: Ebenezer Scrooge em Um Conto de Natal de Charles Dickens.


O PROTETOR:

É aquele que busca proteger todos que estão em sua volta, e que deseja viver em uma redoma protegida. Pode explodir a qualquer momento e vive mais de acordo com seu corpo do que sua cabeça. Procura fazer as mulheres se sentirem especiais.


Exemplos: Super-Homem, Rocky Balboa, John Mclane em Duro de Matar.


O GLADIADOR:

Lado sombra do Protetor.


É aquele que não sente prazer em proteger, mas sim em destruir, tendo ganância e desejo de sangue. Possui um comportamento altamente impulsivo e imprevisível, não se importando com nada ao seu redor. A vida pode se assemelhar a um jogo.


Exemplo: Tony Montana em Scarface.


O RECLUSO:

É o arquétipo de quem gosta de ficar sozinho, não se sentindo à vontade na presença de muitas pessoas. Pode ter uma vida interior privilegiada e um espírito criativo, que utilizado de forma exagerada leva o personagem a se perder em suas próprias fantasias. Passa horas lendo, estudando e analisando ideias, tendo como motivação o conhecimento. Seus relacionamentos geralmente são direcionados pela mulher, líder da relação.


ExemploS: Fox Mulder em Arquivo X, Victor Frankenstein, Dr. Jekyll.


O BRUXO:

Lado sombra do Recluso.


Busca o conhecimento para fazer o mal aos outros e ao ambiente, sendo altamente egoísta. O extremo do solitário, buscando evitar pessoas.


Exemplos: Drácula, Dr. Hannibal Lecter em Silêncio dos Inocentes.


O TOLO:

É um homem que por dentro ainda é um menino, tendo um ótimo relacionamento com crianças pois possuem várias semelhanças. Ama piadas, e faz amigos por onde passa. Muitas vezes age com inconsequência, pois está sempre buscando viver o agora, sendo um espírito livre. Adora ser o centro das atenções.


Exemplos: Joey Tribbiani em Friends, Cosmo Kramer em Seinfeld.


O ABANDONADO:

Lado sombra do Tolo.


É o mendigo, vagabundo ou ladrão que fica nas ruas. Geralmente é o homem da lábia que convence e manipula. Se os seus pais forem de uma condição social elevada isso pode ser um grave problema, pois se torna arrogante e acha que está acima da lei.


Exemplo: Randle Patrick em Um Estranho no Ninho.


O HOMEM DAS MULHERES:

Ama as mulheres e qualquer coisa relacionada a elas. Possui fortes amizades femininas e enxerga a mulher como igual ou superior, vendo extrema beleza em todas elas. Muitas vezes não se dá bem com homens, mas não liga para isso. Pode ser afeminado ou não.


Exemplos: Shakespeare em Shakespeare Apaixonado, Jack Dawson em Titanic.


O SEDUTOR:

Lado sombra do Homem das Mulheres.


É aquele que vive para arruinar a vida das mulheres. Pode possuir obsessão em relação a uma mulher que não lhe dá atenção e gosta de destruir corações, pisoteando sentimentos após a conquista.


O MESSIAS MASCULINO:

Aquele que possui uma forte causa, muitas vezes divina. Pode ter características andrógenas e absorver facilmente qualquer outro arquétipo.


Exemplos: Jesus Cristo, Luke Skywalker em Guerra nas Estrelas, Neo em Matrix, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Robin Hood.


O JUSTICEIRO:

Lado sombra do Messias Masculino.


Sua palavra é a lei, porém não é um vilão no sentido de ganhos pessoais pois acredita que está fazendo o melhor para seus seguidores. Gosta de quebrar o ego das pessoas e humilhá-las para depois convertê-las.


Exemplos: Charles Kane em Cidadão Kane, Darth Vader em Guerra nas Estrelas.

O ARTISTA:

Está sempre em contato com suas emoções, canalizando-as para algo criativo, mas muitas vezes não as controla, podendo explodir, afetando quem estiver em sua volta. Não é bom administrador e depende de alguém para ajudá-lo. Geralmente é inseguro e demonstra constantemente sua insatisfação, se importando com o que os outros pensam dele.


Exemplos: Vincent Van Gogh, Mozart em Amadeus.


O ABUSADO:

Lado sombra do Artista.


Quando o Artista não consegue controlar suas emoções se tornando uma pessoa volátil e extremamente vingativa, ultrapassa todos os limites descontando sua frustração em todos ao redor. É o homem que espanca a mulher e logo em seguida envia flores com pedidos de desculpa.


O REI:

É aquele que necessita de um "reino" para controlar. Geralmente é um político ou um chefe, vivendo em excesso. Ama dominar. Não consegue enxergar todo o problema e ignora os detalhes e as emoções. Quando fracassa busca preencher o vazio com bebidas e sexo.


Exemplos: Rei Artur, Júlio César.


O DITADOR:

Lado sombra do Rei.


Quando a vontade de dominar se torna uma obsessão e o personagem passa a desejar mais e mais controle sobre seus subordinados, querendo ser um semideus e controlar o destino e vida dos outros. É capaz de fazer leis sem sentido apenas para demonstrar seu poder, e pode ser passivo-agressivo, geralmente deixando a pessoa cometer um erro para depois puni-la.


Exemplos: Don Vito Corleone em O Poderoso Chefão, Don Michael Corleone em O Poderoso Chefão - Parte II


PRINCIPAIS ARQUÉTIPOS FEMININOS.

(Victoria Lynn Schmidt)


A MUSA SEDUTORA:

Mulher forte que sabe o que quer, de sexualidade aberta. Gosta de ser o centro das atenções, mas teme a rejeição.


Exemplos: Cleópatra, Scarlett O'Hara em E o Vento Levou.


FEMME FATALE:

Lado sombra da Musa Sedutora.

Usa suas qualidades, geralmente físicas, para controlar e manipular os homens. Seu corpo é uma arma.

Exemplos: a figura da Femme Fatale foi praticamente criada por Barbara Stanwick no clássico Pacto de Sangue, onde ela interpreta Phyllis Dietrickson, seduzindo um vendedor de seguros com o objetivo de matar o seu marido.

Outros bons exemplos são: Catherine Tramell em Instinto Selvagem, Alex Forrest em Atração Fatal, Elsa Bannister em A Dama de Xangai, Madeleine Elster em O Corpo que Cai.


A AMAZONA:

É a feminista, que possui um lado masculino tão forte quanto o feminino. Geralmente é apaixonada pela natureza e é selvagem, valorizando a liberdade. Prefere amizades femininas, mas, por muitas vezes, afasta as mulheres e acaba tendo mais amigos homens.

Exemplos: Xena a Princesa Guerreira, Sarah Connor em Exterminador do Futuro 2, Mulher Maravilha.


A GÓRGON:

Lado sombra da Amazona.


As Górgonas na mitologia grega são as monstras com garras que transformam os seres vivos em pedra apenas com o olhar. A medusa seria uma Górgon. É uma mulher agressiva, que age como uma ditadora e faz qualquer coisa para ajudar outra mulher. Possui uma fúria cega e insana.


A FILHA DO PAI:

É a mulher que luta para ser igual um homem, e provar que é tão boa quanto um (diferente da Amazona, que luta pela mulher e não se importa em se encaixar no mundo masculino). Sempre argumenta contra a causa feminina e fica ao lado dos homens, querendo ser "um deles". Vê as próprias mulheres como um sexo frágil.

Exemplos: Dana Scully em Arquivo X, Clarice Starling em Silêncio dos Inocentes, Elizabeth I em Elizabeth.


A TRAIÇOEIRA:

Lado sombra da Filha do Pai.


Atropela os outros para atingir seus objetivos e quer chegar ao topo a qualquer custo, utilizando para isso sua inteligência. Se sente totalmente devastada por não poder fazer parte do grupo masculino que parte para a vingança.

Exemplos: Margo Channing em A Malvada, Miranda Priestly em O Diabo Veste Prada.


A CUIDADORA:

É a mulher que tem o senso de obrigação de cuidar de alguém, colocando sempre os outros na sua frente. Geralmente possui uma profissão médica e normalmente não se importa muito com a moda e nem com a beleza (geralmente sua beleza está escondida). É o arquétipo da mãe e esposa protetora, mas que possui muitas fragilidades.

Exemplos: Madre Teresa de Calcutá, Bela em a Bela e a Fera.


MÃE HIPER-CONTROLADORA:

Lado sombra da Cuidadora.


Quando o desejo materno de proteger foge do controle. É a mãe que envenena o filho para poder depois cuidar dele. Provavelmente raptaria uma criança só para poder cuidar dela. É a mestra em infligir e impor culpa nos outros, apenas para que esses não saiam de casa e fiquem sob seus "cuidados". Pode estimular um complexo de inferioridade no filho. Pensa que os outros não podem viver sem ela quando na verdade ela é que não pode viver sozinha, exagera quando está machucada ou tem alguma necessidade, se fazendo sempre de vítima.

Exemplos: Enfermeira Ratched em Um Estranho no Ninho, a mãe do Eddie em IT, a Coisa.


A MATRIARCA:

É a mulher que está no comando, muito forte, e comprometida, fiel e amorosa. Faz tudo para sua família e exige respeito. Nunca abandona a família e é a esposa perfeita e devota. O seu momento mais inesquecível é o dia do seu casamento.

Exemplo: Aurora Greenway em Laços de Ternura.


A DESPREZADA:

Lado sombra da Matriarca.


É a mulher que sofre abandono pela família mesmo fazendo de tudo por ela. Pode fazer de tudo para recuperar seu marido e o comando da situação, sempre achando que seu casamento tem solução. Se o marido tem uma amante, a culpa é da amante e não dele.

Exemplo: Fiona Gallagher em Shameless.


A MÍSTICA:

É a mulher de paz e misticismo, que ama ficar sozinha com seus pensamentos. Tem uma mente forte e escolheu uma vida espiritual ao invés de casamento ou desejos terrenos. É um espírito livre que vive em seu próprio mundo.

Exemplos: Phoebe Buffay em Friends, Annie Hall em Noivo Neurótico, Noiva Nervosa.


A TRAIDORA:

Lado sombra da Mística.


É a velhinha que envenena o marido, onde por trás de uma aparência bondosa se esconde grande maldade. Acredita que ninguém verá o seu lado verdadeiro. Geralmente causa enorme decepção para as pessoas em sua volta quando estas descobrem a verdade.


O MESSIAS FEMININO:

O Messias é o arquétipo de um andrógeno, e as versões masculinas e femininas são praticamente idênticas. São personagens que tem uma forte causa relacionada a um grupo amplo de pessoas. Essa causa não precisa ter necessariamente conexão com algo divino. Pode facilmente conter outros arquétipos. Tem uma força interior que nunca morre e sempre se sacrificará pelos outros.

Exemplos: Joana D'Arc, Maria de Nazaré, Dama do Lago da Mitologia Arturiana, Galadriel em Senhor dos Anéis, Trinity em Matrix.


A DESTRUIDORA:

Lado sombra do Messias Feminino.


Não é uma vilã no sentido simples do termo. É uma vilã no sentido de proteger a qualquer custo o bem maior (como jogar bombas atômicas para acabar com a Guerra). Vê o mundo em preto e branco e muitas vezes provoca mais malefícios do que bondades. Humilha a pessoa para depois convertê-la a sua causa.


A DONZELA:

Vive uma vida charmosa e alegre e não se preocupa com problemas dos dia-a-dia. É uma mulher que corre muitos riscos pois se acha invulnerável. Dificilmente se estressa. Pode ser uma mulher nos 40 que ainda age como uma garotinha, e no fundo não quer crescer, vivendo em um mundo onde casamento, filhos e responsabilidade não ocupam um lugar de destaque. Gosta de depender dos outros e adora variedade e festas.

Exemplos: Lady Guinevere da Mitologia Arturiana, Sandra Dee em Grease, Julieta em Romeu e Julieta.


A ADOLESCENTEPROBLEMA:

Lado sombra da Donzela.


Mulher fora de controle, obcecada com festas, drogas, sexo e fazendo tudo em excesso. Nunca aceita a responsabilidade pelos erros cometidos e não possui moral e ética. É depressiva, egoísta e invejosa. É irresponsável e se acha acima da lei.




E VOCÊ? QUAL O SEU ARQUÉTIPO FEMININO DE VICTORIA LYNN?

Pandora seria a Amazona com uma pitada do Protetor?

Lillith tem cara de Musa Sedutora com aquele ladinho do Traidor?

Luciela será a Mística com a face de Messias?


O texto de referência foi copiado do site do Professor Massarani.

Todos os direitos para o blog de onde retiramos a pesquisa.


Beijinhos envenenados, Pandora.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2020 por PROJETO AURORA, auroradivinaeos@gmail.com. Todos os direitos reservados.

  • wattpad
  • Instagram
  • YouTube