Enredo #01 - Foco Narrativo.

Olá, docinhos!


Vamos entender um pouco sobre o enredo clássico? Não é nada de outro mundo, acreditem.


É preciso que vocês entendam os elementos do enredo clássico para que consigam entender melhor os métodos que apresentaremos por aqui.


Sem mais delongas, vamos desvendar esse mistério.


Primeiro, me respondam uma coisa: vocês sabem o que é enredo?


O enredo é uma sucessão de ações e acontecimentos em uma narrativa. Ele é conhecido por diversos outros nomes, entre eles: intriga, ação, trama, história etc.


Certo, agora que sabemos o que ele é e seus "nomes de guerra" (olá, maiores de 18 hahahaha), vocês sabem como ele é construído?


O enredo é construído obedecendo algumas "leis" da causalidade e temporalidade.


— Tá, Lillith, mas o que isso significa?


Isso significa que cada fato da história tem uma causa que desencadeia novos fatos.

Normalmente, os enredos são alimentados por conflitos do personagem, podendo ser, por exemplo, o personagem conflitando com o ambiente, personagem em conflito com a religião e por aí vai...


Agora que entendemos o que é o enredo e do que eles se alimentam, onde vivem etc., vamos conhecer a sequência lógica do enredo clássico na narrativa!



1) Apresentação, Introdução ou Exposição: Aqui é onde sua história começa, com a apresentação do personagem e suas características, o espaço onde vivem, as relações sociais do seu personagem e afins. É agora que você precisa situar o leitor diante da história que irá ler. A apresentação é extremamente importante, pois você precisa cativar o leitor para que ele continue a desvendar os mistérios do seu livro!



2) Complicação ou Desenvolvimento: Bom, a casa caiu para o seu personagem. Aquele estado de equilíbrio, zen, acabou! Os conflitos começam a surgir e, com eles, as ações que, em conjunto, conduzem a narrativa àquele ponto máximo de tensão! Deixe o leitor mordendo os dedos, arrancando os cabelos! Esse é o seu momento.



3) Clímax: O conflito apresentado no Desenvolvimento chega no seu ponto máximo de tensão. Todos os conflitos do personagem irão cair como uma bigorna em sua cabeça. Faça o seu personagem sofrer, não tenha medo! Os mocinhos precisam aprender a se reerguer.



4) Desfecho, Desenlace ou Conclusão: Depois de todo sofrimento, precisamos daquele final triunfante para o mocinho! Contudo, esse é só um tipo de final, ele pode ser triste, cômico, feliz, aí é com vocês.


Viu? Não foi difícil de entender!

Beijinhos, Lillith.



3 visualizações0 comentário

© 2020 por PROJETO AURORA, auroradivinaeos@gmail.com. Todos os direitos reservados.

  • wattpad
  • Instagram
  • YouTube